logo-soccer.png

Onde está o espaço? Parte 1: A Paralela

Updated: Aug 10, 2019

Part 1: A paralela, a inesperada amplitude




ESCRITO POR: Marcelo Antonelli


ILUSTRAÇÃO: Nathalia Servadio

REVISÃO: Vinícius Gepen


INTRODUÇÃO

Para marcar gols no futebol, você obviamente procura levar a bola para perto da meta do adversário.


Se você está tentando fazer isso usando uma conexão (um passe penetrante), é natural tentar encontrar espaço simplesmente jogando a bola atrás dos defensores.

Normalmente, essa é a solução. Mas não sempre.


Nesta série de artigos, apresentaremos uma perspectiva ampla e nova sobre como ver, criar e explorar espaços, com a finalidade de realizar passes penetrantes efetivos.


Essa perspectiva será delineada em três artigos diferentes, cada um deles com um vídeo correspondente, que combinará a "teoria" apresentada no artigo com imagens reais de partidas de futebol e futsal.


TIPOS DE PASSES

Antes de começarmos a apresentar alguns tipos de passes, quero deixar claro que há muitas maneiras diferentes de considerar "tipos de passes".

Você pode se concentrar em:

  • Partes do pé (dentro, fora, peito, etc.)

  • Posição do corpo (virado para frente, posicionamento do pé de base, etc.)

  • Efeitos (rotações) da bola (para um dos lados, para trás ou sem rotação)

  • Distância do passe (curto, médio, longo)

  • Trajetória da bola (no chão, no ar, cevadinhas, etc.)

Essa não é uma lista compreensiva. Muitos outros fatores podem ser considerados.


Nós apenas queremos deixar claro que nestes artigos (e vídeos), nosso foco estará na relação entre os passes e as posições de companheiros e oponentes.


Apresentaremos uma perspectiva inovadora inspirada nos conceitos de futsal de alto nível aplicados no campo de futebol.


A NORMA

Quase todos os jogadores aprendem desde cedo que uma "bola nas costas" (atrás dos defensores) pode levar sua equipe para perto do gol adversário.


E isso faz todo o sentido. As equipes freqüentemente sobem as linhas defensivas, procurando limitar o espaço da equipe adversaria para criar e manter a posse da bola. Se você conseguir invadir a defesa adversaria, com uma bola nas costas, na maioria das vezes sera uma ótima opção. Em outras “regiões” do campo, a passagem na parede (1-2, dar e ir) é normalmente a combinação mais procurada, e em termos de conceitos, é muito semelhante à bola intermediária, com o segundo passe sendo jogado atrás de pelo menos um defensor.


Mas, como a estratégia muda contra uma defesa baixa e organizada? Ou, em cenários em que um defensor fecha o passe de volta para o primeiro jogador durante uma combinação “1-2”? Leia mais para descobrir.


FUTSAL

O futsal oferece menos espaço que o futebol. O gol é muito menor e não há offsides. É muito difícil fazer um gol no futsal se você estiver a mais de 12 metros do gol do adversário (com base na minha experiência como goleiro de futsal). Como resultado, ao jogar contra times organizados, os jogadores de Futsal devem ser muito criativos para encontrar ou “criar” pequenos espaços para se conectar e colocar a bola mais próxima do gol adversário.


Como resultado, as táticas de futsal desenvolveram estratégias para encontrar espaços para passes penetrantes, não apenas atrás de defensores, mas usando espaços “por fora” ou “na frente” de um defensor.


Essas estratégias podem ser muito eficazes no campo de futebol.


PARTE 1: “A PARALELA”


Vamos começar pensando no “um-dois” (1-2, passe de parede).

Esta é uma estratégia muito eficaz, não é difícil de ensinar e pode ser usada com frequência em quase todos os níveis do futebol.


Por razões pedagógicas, vamos considerar o “um-dois” em um cenário 2x2 com jogadores começando quase na mesma altura (linha) no campo:


Figu